BIO

Bárbara Assis Pacheco (Lisboa, 1973).

Vive e trabalha em Lisboa. Licenciou-se em Arquitectura (FAUTL, Lisboa) e em Filosofia (FCSHUNL, Lisboa), entre as duas fez Desenho e o Curso Avançado de Artes Plásticas no Ar.Co (Lisboa). Participou na primeira edição do curso de Fotografia do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística.

Desenha.

 

 

desenhos podem ser vistos em Lisboa em:

íCON, Rua Nova da Trindade nº6b

Galeria Monumental, Campo dos Mártires da Pátria nº101

 

Bárbara Assis Pacheco (Lisbon, 1973).

Lives and works in Lisbon.

Architecture degree (FAUTL, Lisbon) and Philosophy degree (FCSHUNL, Lisbon), in between she made Drawing and the Advanced Course in Visual Arts at Ar.Co (Lisbon). She was a participant in the first edition of the Photography course of Gulbenkian’s Creativity and Artistic Creation Program (PGCCA).

She draws.

 

sobre o que faço

Fazer isto não foi uma decisão ou escolha consciente, foi acontecendo.
Sempre gostei muito de animais mas não fui para Veterinária porque seria incapaz de executar actos médicos. Como sempre desenhei (e sou privilegiada, eu sei), fui indo nessa direcção, fui desenhando e fui ficando a fazer isto.
O que desenho é o resultado de ver o mundo como um cabinet de curiosités, acho que posso resumir assim.
Os suportes ou materiais que uso vêm parar-me às mãos (claro que gostaria de poder estar sempre a pintar telas enormes e a desenhar rolos de papel grande) e cada vez mais tomo a liberdade de usar tudo.
Paralelamente ao cabinet de curiosités aparecem séries auto-irónicas, feias, brutas e pungentes porque tenho que fazer e porque é o que há disponível.
A par disto tudo e de vez em quando vou fazendo piscinas porque acho bonitas e atractivas (e são fáceis de usar, não têm bandeira encarnada, vê-se o fundo e não têm algas, aspectos que contam e ficaram de medos infantis).
E por fim, gosto de romantizar a ida de Gauguin para o Tahiti e admiro a sua coragem.
Ah, e gostava de saber pintar a sério.

BAP, 7.2020

 

about what I do

Doing what I do wasn’t a conscious decision or choice, it has happened.
I was always fond of animals but I didn’t go to Veterinary because I would never be able to practice medical acts. As I always drew (and I am a privileged, I know that), I followed that way and ended up doing this.
What I draw is the result of seeing the world as a cabinet de curiosités, I think I can sum it up like this.
The supports and materials I use come to me (of course I would like to be able to paint big canvases and draw huge paper rolls all the time) and more and more I feel free to use everything.
Parallel to the cabinet de curiosities, self-ironic series appear, ugly, brute and poignant because I have to do it and because that’s what is available.
Alongside all this and once in a while I make swimming-pools because I find them beautiful and attractive (and they are easy to use, have no red flag, one can see the bottom and there are no algae, aspects that count and remain from childhood fears).
Finally, I like to romanticize Gauguin’s journey in Tahiti and I admire his courage.
Oh, and I would like to know how to paint seriously.

BAP, 7.2020

(nota-se que ainda não mandei fazer a tradução a um profissional… shame on you!)

 

 

CV

Bárbara Assis Pacheco (1973, Lisboa)
Vive e trabalha em Lisboa. Lives and works in Lisbon.

Formação / Education
1991-1996   Licenciada em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (FAUTL). Architecture degree.
1997-2001   Curso de Desenho e Curso Avançado de Artes Plásticas do Ar.Co, Lisboa. Drawing and Visual Arts.
2000-2006   Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSHUNL). Philosophy degree.
2005    Curso de Fotografia do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA). Photography.
2006 – viagem à Índia – Goa e Cochim – no âmbito do ciclo de viagens do Centro Nacional de Cultura Os portugueses ao encontro da sua história, convidada como artista para ilustrar o diário de viagem*.
2006/2007    VIII/IX Simpósios Internacionais de Arte do Feital. International symposiums in Feital.
2007    Residência artística O sítio das artes no âmbito de O Estado do Mundo, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa. Artistic residence O sítio das artes.
2010    2nd Art Camp Colors per al Planeta da UNESCO, Ordino, Andorra.
2014   Workshop prático para fazer uma escultura básica em madeira, com Claire de Santa Coloma, Moinho da Fonte Santa, Alandroal. Practical workshop for making a basic wood sculpture, with Claire de Santa Coloma.
2015   viagem a Myanmar e Tailândia no âmbito do ciclo de viagens do Centro Nacional de Cultura Os portugueses ao encontro da sua história, convidada como artista para ilustrar o diário de viagem.
2019   viagem à Índia – da costa do Coromandel à costa do Malabar – no âmbito do ciclo de viagens do Centro Nacional de Cultura Os portugueses ao encontro da sua história, convidada como artista para fazer um diário de viagem.

Exposições individuais / Individual exhibitions
2020   Viajar cá dentro com “Os portugueses ao encontro da sua História”, Centro Nacional de Cultura, Lisboa
2020   desenhos, Galeria Monumental, Lisboa
2019   macacos na montra nos Açores, Ponta Delgada, São Miguel
2019   “the man I love”, Livraria Poesia Incompleta, Lisboa
2019   macacos na montra, montras do atelier SIA arquitectura, Lisboa
2019   zebras na montra, montras do atelier SIA arquitectura, Lisboa
2019   Burros no palácio e outros animais, nº179 da Rua da Madalena, Lisboa
2019   O jardim-bosque, casa-atelier Vieira da Silva, Lisboa
2019   desenhos, Galeria Monumental, Lisboa
2018   chiquinholindo, nº167 da Rua do Teatro, Porto
2018   jardim-escola, Centro Nacional de Cultura, Lisboa, no âmbito da homenagem a Sara Benoliel; e Igreja dos Capuchos, Lisboa
2018   cavalos, Hospital de São José – Biblioteca e Claustro – , Lisboa
2015   Rio, MIIAC Museu Improvável
2014   Cabinet de curiosités, uma versão para “o armário”, Arte Ilimitada, Lisboa
2014   Cabinet de curiosités, Biblioteca do Hospital de São José, Lisboa
2014   Adultícia, Hospital de Santa Marta, Lisboa
2014   Malaise de civilisation, Igreja do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
2014   À la carte, Museu Geológico, Lisboa
2012   Sortido fino, Fábrica 4A, Lisboa
2010   Comer, ser comido, comer, livrarias Assírio&Alvim, Poesia Incompleta e Carpe Diem, Lisboa
2010   Mantas, Atelier Aires Mateus, Lisboa
2009   Desenhar para ver: o encontro de Bárbara Assis Pacheco com as Galerias da Amazónia, Museu Nacional de Etnologia, Lisboa
2009   Piscinas, vitrines do Galeto, Lisboa
2009   65 desenhos, duas montras, um atelier, Atelier Aires Mateus, Lisboa
2009   O Rei das Peles, Atelier Aires Mateus, Lisboa
2008   Toda a gente sabe quanto pesa uma ave, Sala do Veado, Lisboa
2007   Feital 20067, Centro Nacional de Cultura, Lisboa
2007   Wunderkammera, Liceu Pedro Nunes, Lisboa
2007   Desenhos, Fuga pela Escada, Guimarães
2006   Betametasona®, Sala do Veado, Lisboa
2005   Autor H, Assírio & Alvim, Lisboa
2005   Top Mammal Watching Site, Cubic, Lisboa
2004   Serial Animal Killer, Maria da Fonte, Lisboa
2002   De Partibus Animalium, Sala do Veado, Lisboa
1997   Grande Hotel das Caldas da Felgueira

Exposições colectivas / Group exhibitions
2020/2021   As passadas prolongadas noutros passos, Casa da Achada – Centro Mário Dionísio, Lisboa
2020/2021   Festa. Fúria. Femina. Obras da colecção FLAD, Central Tejo, Lisboa
2020/2021   ProjectoMAP 2010–2020. Mapa ou Exposição, CCB, Lisboa
2020   Fonte/source, Biblioteca Municipal de Portalegre, Portalegre
2019   Amores-perfeitos/pansy, Biblioteca Municipal de Portalegre, Portalegre
2019   cabinet, com João Paulo Serafim e Gonçalo Preto, laboratório de Química Analítica do MNHNC, Lisboa
2019   desenhos, com António Vasconcelos Lapa, Galeria Monumental, Lisboa
2015   Olho, Livraria Campo Grande 111, Lisboa
2015   Percurso(s), com António Vasconcelos Lapa, Estufa Fria, Lisboa
2014   landscape, Galeria Bang bang, Lisboa
2013   Ilha, Livraria Sá da Costa, Lisboa
2011  Arte & peregrinação – os portugueses ao encontro da sua história, Museu do Oriente, Lisboa
2010   Laura, antes de mais existem coisas muito fáceis de fazer, Casa Bernardo, Caldas da Rainha
2010   11 Mostra Internacional Gas Natural Fenosa, Corunha
2010   1990/2010 Sala do Veado Cabinet d’Amateur, Sala do Veado, Lisboa
2010   Processo e transfiguração, Casa da Cerca, Almada
2009   Paisagem e povoamento, com os Doze, Galeria e Arquivo Municipais, Montemor-o-Novo
2009   Junho das Artes, Óbidos
2008   Paisagem e povoamento, com os Doze, Centro Cultural Emmérico Nunes, Sines
2008   “Quel Air Clair…” Obras da Colecção do Ar.Co, Palácio das Galveias, Lisboa
2008   A cabine do amador, Espaço Avenida, Lisboa
2007   Exposição dos trabalhos feitos no âmbito dos VIII/IX Simpósios Internacionais de Arte do Feital, Feital
2007   Mostra final da residência artística O sítio das artes, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
2006   Mostra dos trabalhos dos alunos do Curso de Fotografia do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
2005   100 Desenhos, Maus Hábitos, Porto
2004   Santos & Bestas, com João Cruz Rosa, Porta 33, Funchal
2004   Bolas, exposições relâmpago, Abril em Maio, Lisboa
2003   1º Prémio Rothschild de Pintura, Lisboa
2003   Prémio Celpa/Vieira da Silva Artes Plásticas, revelação, Fundação Arpad
Szenes-Vieira da Silva, Lisboa
2002   Bolseiros e Finalistas do Ar.Co, Centro Cultural de Belém, Lisboa
2002   Prémio Celpa/Vieira da Silva Artes Plásticas, revelação, Fundação Arpad
Szenes-Vieira da Silva, Lisboa
1998   Premios Villa de Madrid y Certamen para Jóvenes Creadores de Iberoamérica,
Madrid, Capital Iberoamericana de la Cultura 1998, Madrid
1997   Obras sobre Papel, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa

Colaborações com desenhos em espaço público /  Drawings in public space
2019   Parque Ribeirinho Oriental, Lisboa – desenhos no chão, atelier F|C – Arquitectura Paisagista
2004   Parque Urbano de Albarquel, Setúbal – baixos-relevos no muro, atelier F|C – Arquitectura Paisagista
1999?   Estação da CP de Paço de Arcos – azulejos, gabinete de estruturas do Eng. Jorge Perloiro

Prémios / Prizes
2003   1º prémio ex-aequo no 1º Prémio Rothschild de Pintura
1998   1º prémio como jovem criadora no Certamen para Jóvenes Creadores de Iberoamérica, Madrid, Capital Iberoamericana de la Cultura 1998

Colecções / Collections
Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão (CAMJAP) da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Museu Nacional de Etnologia, Lisboa
Banque Privée Edmond de Rothschild Europe, Lisboa
Museu de Arte Contemporânea do Funchal
Ar.Co, Lisboa
Grupo Vip Hotéis
FLAD, Lisboa
Colecções particulares

Ilustrações / Illustrations

livros / books
Cruz, Gilda Oswaldo,   O caso do amendoim roubado, Jaguatirica, Rio de Janeiro, 2016
Lopes, Adília,   Capilé, Averno, 2016
Baptista, Sónia,   E na queda raposar, não (edições), 2015
Caeiro, Rui,   Deus e outros animais, Averno, 2015
Baptista, Sónia,   Tempus fugit, Mariposa Azual, 2015
Esquiva, Patrícia, “H.”, &etc, 2014
Lopes, Adília, “Andar a pé”, Averno, 2013
Saguenail, “requiescam”, edição do autor, 2012
Domingos, Paulo da Costa, “Versos abrasileirados”, &etc, 2012
Manso, Miguel-, “Aqui podia viver gente”, ed. Primeiro Passo, 2012
Faria, Almeida, “O murmúrio do mundo”, Tinta-da-china, 2012*
Caeiro, Rui, “O quarto azul”, Letra Livre, 2011
Caeiro, Rui, “Um momento na noite”, edição do autor, 2011
Relatório, balanço e contas 2010 da Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Calouste Gulbenkian, 2011
Saguenail, “déchanter / abyme”, edição do autor, 2010
Pina, Manuel António, “O Têpluquê e outras histórias”, Assírio&Alvim, 2006
Strecht, Pedro, “Natal na quinta”, Assírio&Alvim, 2006
Strecht, Pedro, “Histórias para ler e sonhar”, Assírio&Alvim, 2005
Caeiro, Rui, “Olhar o Nada, ver a Deus”, Averno, 2003
Carvalho, Francisco José Craveiro de, “O tamanho redondo das circunferências”, edição do autor, s.d.
Caeiro, Rui,  “Gatos e homens”, Livraria Artes e Letras, 2002
Lopes, Adília, “A mulher-a-dias”, &etc, 2002

revistas e jornais / magazines and newspapers
Diário de Lisboa, 2015
Diário Ilustrado, 2015
Sempre Fixe, 2015
suplemento especial “Manuel António Pina” do Y/Público, 2012 (capa / cover)
Diário de Lisboa, 2011
Diário Ilustrado, 2011
Sempre Fixe, 2011
Oficina do Cego, 2010 (uma ilustração / one illustration)
Telhados de Vidro, nº8, Maio 2007 (capa / cover)
PREC, nº1, Outubro 2006, Abril em Maio, 2006
Colóquio Letras, nº159/160, Janeiro-Junho 2002, Fundação Calouste Gulbenkian, 2002
Colóquio Letras, nº161/162, Julho-Dezembro 2002, Fundação Calouste Gulbenkian, 2002
8 poemas de Fernando Assis Pacheco, separata do nº161/162 de Colóquio Letras, Julho-Dezembro 2002, Fundação Calouste Gulbenkian, 2002

capas de livros / book covers
Carvalho, Francisco José Craveiro de; Quintais, Luís, um rimbaud em cada esquina, Edições + (&) x, 2016
Ferra, Margarida, “Sorte de principiante”, &etc, 2013
Carvalho, Francisco José Craveiro de, As sapatilhas de Usain Bolt, edição do autor, s.d. (2012)
Baptista, Amadeu, “Açougue”, &etc, 2012
Branco, Rosa Alice, “Concerto ao vivo”, &etc, 2012
Assis Pacheco, Fernando, “Trabalhos e paixões de Benito Prada”, Assírio&Alvim, 2012
Freitas, Manuel de, “Intermezzi, Op.25”, Opera Omnia, 2009
Carvalho, Francisco José Craveiro de, “O funcionário da Abissínia”, edição do autor, s.d. (2009)
Assis Pacheco, Fernando, “Walt ou o frio e o quente”, Assírio&Alvim, 2007
Assis Pacheco, Fernando, “A musa irregular”, Assírio&Alvim, 2006
Assis Pacheco, Fernando, “Memórias de um craque”, Assírio&Alvim, 2005
Assis Pacheco, Fernando, “Respiração assistida”, Assírio&Alvim, 2003
Dionísio, Eduarda, “Provas de contacto”, &etc, 2001
Assis Pacheco, Fernando, “Retratos falados”, Asa, 2001
Assis Pacheco, Fernando, “Walt”, Asa, 1998
Silva, Maria Clementina de Andrade e, Os Cunhas da Calheta, ed. da autora, 1997
Assis Pacheco, Fernando, “A musa irregular”, Asa, 1996

discos / cd’s
Penicos de prata, 2013 (uma ilustração / one illustration)
Pedro&Diana, “A tragédia da Praça das Flores, edição dos autores, 2011

avulso / separate
ilustradora da “Leitura Furiosa” de Lisboa desde a primeira edição / illustrator  of “Leitura Furiosa”  in Lisbon since 1st edition
desenhos para a peça “A importância de ser Agustina Bessa-Luís” de Miguel Bonneville / drawings for Miguel Bonneville’s play “The importance of being Agustina Bessa-Luís
desenhos para “quintas de leitura” de Fevereiro de 2016, Porto / drawings for February’s 2016 “reading thursdays”, Porto
desenhos para postais do Teatro do Silêncio, projecto “Caminhar para unir territórios: Alcanena”, 2019 / postcards for Silêncio Theatre, project “Walk to unify territories: Alcanena”, 2019
desenho para o cartaz do filme “Catavento” de João Rosas, 2020

 

 

 

 

barbaraassispacheco@sapo.pt

 

“sponsored by JMMD”